Boa tarde, Domingo, 22 de Setembro de 2019
CAMPO VERDE
Demonstração técnica ensina a produzir silagem para bovinos no período da seca em MT
O objetivo foi apresentar opções de alimentação para bovino leiteiro com informações sobre a tecnologia de produção de silagem com o capim Capiaçu no período da seca.
26/04/2019 - 08h56 -

 

Nesta quarta-feira (24.04), na Comunidade Agrovila João Ponce de Arruda, município de Campo Verde (131 km ao Sul de Cuiabá), foi realizada na área dos produtores rurais Roberto Roseghini e Cleonice Roseghini, uma demonstração técnica na Unidade de Referência Tecnológica (URT) para produção de leite. O objetivo foi apresentar opções de alimentação para bovino leiteiro com informações sobre a tecnologia de produção de silagem com o capim Capiaçu no período da seca.

O Engenheiro Agrônomo da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Kenio Nogueira, explica que os produtores aprenderam na prática como preparar a silagem para os animais, conferindo a altura ideal de corte, regulagem dos implementos, tamanho ideal de partícula, ponto de ensilagem (teor de matéria seca da   planta), aplicação de inoculante específico, escolha do local adequado para construção do silo, tipos de silo, cuidados para correta compactação, vedação, entre outras.

Foi demonstrado também como determinar o teor da Matéria Seca (MS) do Capim Capiaçu em forno micro-ondas. Conforme Kenio, a determinação da Matéria Seca (MS) de forrageiras é muito importante para tomar decisões técnicas na propriedade. É essencial, por exemplo, para determinar o ponto de ensilagem do capim Capiaçu. Ele ressalta que para fazer a medição do teor de MS não é mais necessário pagar caro e perder tempo enviando amostra para laboratórios, sendo possível utilizar o forno micro-ondas e verificar a umidade da forragem. “As perdas podem ser significativas se a ensilagem for feita antes ou depois do ponto ideal. A utilização do micro-ondas é rápida, barata e muito precisa”, ressalta

Segundo o engenheiro Kenio, é importante mostrar na prática novas tecnologias para os produtores, em especial a cultivar que se destaca pela alta produtividade de biomassa. São 80 toneladas por hectare de massa verde, ou seja, 240 toneladas por hectare ao ano com três cortes. A cultivar  é um clone de capim-elefante (Pennisetum purpureum Schum) de alto rendimento para suplementação volumosa na forma de silagem ou picado verde, que se destaca das demais cultivares de capim-elefante por apresentar resistência ao tombamento, facilidade para a colheita mecânica, ausência de joçal (pelos) e touceiras eretas e densas.

A produtora rural Ludymila de Sousa Magalhães, proprietária da Fazenda Concórdia, possui uma área de 88 hectares, participou da demonstração técnica com a finalidade de aprender a fazer silagem de capim capiaçu. Na propriedade, já foi separada uma área de meio hectare para produção de mudas e a produtora pretende fazer o plantio numa área de 20 hectares.

O produtor rural Ariel Emerick Koalben, proprietário do Sítio Ebenezer, tem uma produção diária de 70 litros de leite e vai plantar meio hectare de capiaçu. Já o produtor Abimael Emerick Koalben, produz 50 litros de leite dia e após a demonstração técnica pretende plantar um hectare de capim para silagem.

A demonstração prática foi promovida pelos técnicos da Empaer, Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf) e Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Campo Verde. Essa ação faz parte do Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Leite em Mato Grosso (Pró-Leite), e a Unidade de Referência Tecnológica (URT) foi conduzida pelos técnicos participantes da Capacitação Continuada do Leite, coordenada Pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Agrossilvipastoril.

Da assessoria

Comente através do facebook:
ENQUETE »
VOCÊ É A FAVOR DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA?

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2019 ::