Boa tarde, Terça-Feira, 20 de Agosto de 2019
VERA
Psicóloga e Fonoaudióloga realizam palestra e dinâmicas com alunos da Escola Aloísio
A palestra e as dinâmicas foram focadas nos comportamentos, na comunicação entre os colegas, no autocontrole, e como seguir regras e limites
06/08/2019 - 13h35 - Fonte: Dieny Vieira

 

Na tarde desta segunda-feira (05) a psicóloga Rejane Gallo e a fonoaudióloga Meuri Ane Lima ambas do NASF de Vera, estiveram na Escola Municipal Aloísio Jacob Webler, onde trabalharam com as crianças dos 4º e 5º anos dinâmicas sobre comportamentos, comunicação entre os colegas, autocontrole, seguir regras e limites. Ação faz parte do projeto saúde na escola, desenvolvido por professoras que têm como objetivo levar diversos profissionais da saúde para passar o conhecimento aos alunos. 

De acordo com a professora Rosa Helena Casa Santa, este projeto nasceu na escola no ano passado e como foi um sucesso, este ano elas quiseram repetir a dose. “Essa ideia surgiu desde o ano passado quando começamos com o projeto saúde bucal e vendo a importância da saúde das crianças começamos a pensar no projeto de saúde como um todo. E tivemos a ideia de convidar profissionais da saúde para estar assessorando a gente em algumas partes que nós não tínhamos tanto conhecimento. E hoje temos aqui outros profissionais da saúde como a fonoaudióloga e a psicóloga, dando continuidade para os nossos alunos sobre disciplina, comportamento, ter um pouco mais de amor para si, porque se eu me amo, eu amo todos que estão a minha volta. E com isso nós teremos durante todo este segundo semestre de 2019 palestras de outros profissionais da saúde trazendo diversos assuntos para estarmos ajudando não só os alunos, como as famílias também”, expôs a professora.

Para Rejane trabalhar esses assuntos é importante para ajudar a criança a desenvolver o discernimento, o autocontrole e a capacidade de expressar seus sentimentos de forma aceitável “Em algum momento vemos notícias, ou sabemos de algum caso de agressividade no ambiente escolar. Ocorre tanto no trato com professores ou entre colegas, a falta de controle emocional se tornou uma característica recorrente. A raiva e a agressividade aparecem naturalmente na infância, como manifestações próprias do desenvolvimento socioemocional. É uma emoção relacionada ao comportamento agressivo diante de um conflito, uma provocação ou uma frustração. Observando a frequência, intensidade e persistência desses comportamentos é que indicam se há uma dificuldade que ultrapassa o esperado para a idade da criança. A família pode buscar investigar se o filho está passando por alguma situação difícil na escola, ou com amigos, e principalmente em casa tanto os pais quanto os professores devem assumir o controle na interação com a criança, quando a agressividade for utilizada como meio de expressar sentimentos. Cabe aos adultos ajudar a criança a desenvolver o discernimento, o autocontrole e a capacidade de expressar seus sentimentos de uma forma mais aceitável”, concluiu a psicóloga.

Comente através do facebook:
ENQUETE »
VOCÊ É A FAVOR DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA?

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2019 ::