Boa tarde, Segunda-Feira, 10 de Agosto de 2020
SANTA CARMEM
Uva gera lucro para pequeno produtor
O clima tropical de Mato Grosso é ideal para a produção de soja, milho, algodão e, quem diria, também de uva. O pequeno produtor Adão Pich que produz uva em Santa Carmem, a 504 km de Cuiabá, faz questão de destacar que as uvas adoram
28/07/2020 - 11h50 - Fonte: Assessoria

 

O clima tropical de Mato Grosso é ideal para a produção de soja, milho, algodão e, quem diria, também de uva. O pequeno produtor Adão Pich que produz uva em Santa Carmem, a 504 km de Cuiabá, faz questão de destacar que as uvas adoram, apesar de boa parte da produção ser feita na região sul do país, tempo seco e calor, clima característico do estado entre os meses de maio a outubro.

Em visita do Prefeito Rodrigo Frantz e do vice-prefeito Pablo Liberal Bortolas, acompanhados do Secretário de Agricultura Marcio Schneider, foi possível analisar o potencial de produção da nova oportunidade de geração de renda para pequenos produtores. "Temos orgulho de ver a dedicação de pequenos produtores em buscar alternativas de gerar renda mesmo em pequenas areas e temos esse desejo em buscar auxilio técnico para quem desejar expandir e investir para gerar economia na cidade" comentar o prefeito Rodrigo. 

“Temos material genético muito bom, espécies de porta enxerto e de variedades de uva de mesa que se adaptaram muito bem ao nosso clima e região, temos condições incríveis para produzir bem, não temos nenhum grão podre, uma produção uniforme, coloração e doçura excelente. A uva adora calor e todo o parreiral é irrigado, então as videiras tem tudo o que precisam,” ressalta.

O produtor destinou cerca de 3 mil metros quadrados da propriedade dele ao cultivo de uvas de mesa. Todos para pesquisa, para análise de adaptação de cultivo. Com o sucesso da produção, Adão pretende expandir a área de cultivo.

Adão é paranaense e mantém a propriedade junto com a família. Ele se mudou para Santa Carmem na década de 82 e se estabeleceu em Santa Carmem para trabalhar com a família.

Para que o cultivo do parreiral se tornasse possível, o produtor teve que entender como lidar com as plantas em um clima mais quente. O primeiro plantio foi feito em 2017, em fase experimental com mudas por ele mesmo produzidas, em uma área de apenas 200 metros quadrados, onde foi avaliado o desempenho de várias variedades que apresentaram baixa produtividade.

Em uma nova tentativa em 2019, o produtor comprou as mudas já enxertadas por viveiro credenciado pela Embrapa, que chegaram pelos Correios, de variedades como a BRS Vitória, BRS Isis, e as próprias para suco e vinho a BRS Núbia, BRS Violeta e BRS Magna. Desta vez, destinaram cerca de 600 metros quadrados totalizando 800 mudas.

Segundo o produtor a frutificação nas épocas mais secas do ano facilita o manejo e mantém as videiras longe de doenças fúngicas, o que diminui, inclusive, o uso de defensivos agrícolas.

“Pretendemos fazer duas safras por ano, com o que nós chamamos de poda de frutificação uma no final de março, a qual acabamos de colher a grande parte das videiras e uma que acontece agora no começo de agosto. Assim a parreira produz uma safra e uma safrinha digamos assim” completa Adão.

Outro aspecto importante para o pequeno produtor é a vantagem da estiagem em Mato Grosso, o inverno sem baixas temperaturas, que chega a média de 17º C de madrugada e 30º C durante o dia. “Uma fruta para ter bastante cor, doçura, aroma e qualidades precisa de muita luz e amplitude térmica e vamos ter uma fruta sadia, com qualidade e as folhas sem nenhuma mancha”, complementa.

A preparação do solo

A formação do parreiral começou com a adubação da terra. Segundo Adão não existe segredo na preparação, que deve seguir a mesma preparação que comumente se utiliza para o plantio de soja, que é a correção da acidez do solo e adubação que pode ser orgânica ou química. O ideal é que se crie um perfil de solo com proximamente 80 centímetros, formar uma base abundante depositando nitrogênio e fosfato.

Busca por variedades adaptadas

“Desde o início, a persistência foi fator determinante para conseguíssemos atingir o objetivo, sempre acompanhando o material técnico da Embrapa Uva e Vinho em busca de conhecer sobre variedades com melhor adaptação ao nosso clima” comentar o produtor.

Para que o pé de uva brote, é usado um porta-enxerto na raiz de uma trepadeira da América Central. A uva de mesa que mais se adaptou à região foi a Niágara Rosada e a Niágara Branca. Segundo Pich, a variedade de produção média é de cerca de 14 quilos por pé ano e de 15 a 25 toneladas por hectare, porém dá pouco trabalho e se mostra bem resistente às doenças do estado. Adão também ressalta uma outra variedade de mesa a BRS Rubi, segundo o produtor a variedade chega a produzir praticamente o dobro de quilos por parreira em sua propriedade, se comparada a produção da Niágara.

“Na muda que veio da Embrapa a gente vê bem a separação do porta enxerto e a variedade que se adaptou bem aqui é a IAC766, de Niágara Rosada, mais adequada aqui para a região e também o porta-enxerto IAC313 para as BRS”, comenta Adão.

A venda da fruta in natura rende um lucro maior ao produtor, já não existem despesas com entrega do produto, pois a propriedade localizada a poucos metros do centro da cidade, faz com que visitantes sintam o prazer que colher os frutos que irão comprar ainda na parreira.

Planos para o futuro

Para Adão, o clima de Santa Carmem, é ideal para o cultivo de uvas e a venda com a colheita feita diretamente na parreira é um diferencial. “Não tenho dúvidas de que outros produtores se sentirão incentivados a produzir uvas aqui e vai ser muito bacana, quanto mais produtores maiores capacidade teremos que conseguir apoio técnico e adquirir experiência com a produção. Já pensou Santa Carmem como um polo produtivo de uvas!”, projeta.

Como o negócio tem crescido, a intenção é melhorar a administração e o manejo. “Pretendemos procurar mais apoio técnico, queremos aumentar a área de cultivo e já estamos pensando em uma produção maior para produzir suco para ofertar a merenda escolar”, conta Adão.

Apoio da Prefeitura Municipal de Santa Carmem

A Prefeitura Municipal de Santa Carmem, através da secretaria municipal de agricultura, informa que esta a disposição de agricultores que desejarem conhecer mais sobre a produção de uvas, aquisição de mudas e informações. O atendimento da Secretaria é das 07 as 13 horas, junto ao CIA, ou através do contato (66) 3562-1597. 

Comente através do facebook:
ENQUETE »
VOCÊ CONCORDA COM O ISOLAMENTO SOCIAL DURANTE A PANDEMIA DO COVID-19? l

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2020 ::