Bom dia, Sexta-Feira, 23 de Junho de 2017
PEIXOTO DE AZEVEDO
Vereadores participam de reunião para criação de Gabinete de Gestão Integrada em Peixoto de Azevedo
O Gabinete de Gestão Integrada debate e busca soluções para os problemas de segurança publica do município
09/06/2017 - 15h35 - Fonte: Newton Afonso/Assessoria

 

Discutir e buscar soluções preventivas para a segurança publica do município, é uma das metas do Gabinete de Gestão Integrada Municipal. Neste sentido autoridades e representantes do Conselho Municipal de Segurança – Conseg -, Policia Militar, Tenente Coronel Puziol,  estiveram reunidos na quarta-feira, 08, com o Coordenador do Gabinete de Gestão Integrada do Estado, Major PM Rafael Dias Magalhães.

 

Representando a Câmara de Vereadores de Peixoto de Azevedo esteve presentes o presidente da mesa diretora, Vereador Paulo Cesar Dendena(PMDB), Dr. Alexandro Manhaguanha (PSD), Nilmar Nunes de Miranda – Paulistinha – (DEM), e Elizabeth Santos Costa – Beth da Saúde – (PPS).

 

Major Rafael fez um relato do funcionamento e do objetivo do Gabinete de Gestão Integrada Municipal, demonstrando que em cidades onde foi implantado o índice de criminalidade tem vem caindo mês a mês.

 

Rafael disse ainda que o bom funcionamento do Gabinete de Gestão Integrada depende muito da disponibilidade dos órgãos públicos do município e da participação da sociedade organizada. Segundo ele quanto maior a participação da sociedade melhores resultados são obtidos.

 

O Vereador Paulo Cesar Dendena, presidente da Câmara, disse que o Legislativo de Peixoto de Azevedo apoia a criação do Gabinete. Neste sentido a vereadora Beth da Saúde, se apresentou, como representante da Câmara, para ocupar o cargo de Secretária Executivo do Gabinete.

 

Com a ausência do Prefeito Mauricio Ferreira (PSDB), o secretário de administração, Vilamir Longo, disse que a prefeitura ira dar apoio, mas que com a ausência do Prefeito a resposta de quem vai presidir o Gabinete de Gestão Integrada de Peixoto de Azevedo ficara para uma próxima reunião a ser marcada por ele. Vale Lembra que no caso quem preside o Gabinete no município sempre é o Prefeito, que pode indicar uma pessoa ligada diretamente a ele.

 

CONCEITO GGI - O Gabinete de Gestão Integrada foi inicialmente concebido no âmbito do Sistema Único de Segurança Pública. Na atualidade, esta instância tem como objetivo primordial ser um espaço de interlocução permanente entre as instituições do sistema de justiça criminal e as instâncias promotoras da segurança pública no âmbito local, sem prejuízo das respectivas autonomias e sem qualquer tipo de subordinação funcional ou política, visando reduzir a violência e criminalidade no município.

 

O Gabinete de Gestão Integrada Municipal ganhou destaque no âmbito da implementação do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), desenvolvido pelo Ministério da Justiça, uma vez que o Programa entendia o município como indispensável enquanto mecanismo de diagnóstico dos problemas locais, racionalização dos recursos de segurança pública e conexão com a mobilização comunitária, realizada a partir dos Conselhos Comunitários de Segurança.

 

O Gabinete de Gestão Integrada Municipal pode ser definido como um fórum deliberativo e executivo composto por representantes do poder público das diversas esferas e por representantes das diferentes forças de segurança publica com atuação no Município. O GGIM opera por consenso e sem hierarquia, não cabendo a nenhum de seus integrantes a função de determinar ou decidir qualquer medida, devendo haver respeito às autonomias de cada uma das instituições que o compõem.

 

O GGI-M é uma ferramenta de gestão que reúne o conjunto de instituições que incide sobre a política de segurança no município, promovendo ações conjuntas e sistêmicas de prevenção e enfrentamento da violência e criminalidade e aumentando a percepção da segurança por parte da população.

 

Para realizar tão importante missão o GGI-M deve estar pautado sobre três grandes eixos:

 

1º) Gestão integrada – já que deve pautar-se na descentralização da macro politica e atuar de forma colegiada nas deliberações e execuções de medidas e ações conjuntas a serem adotadas para combater a criminalidade e prevenir a violência, no âmbito local, reunindo os vários segmentos que compõem a segurança publica. Opera pelo consenso, sem hierarquia, isto é, as decisões são tomadas de comum acordo entre os integrantes, respeitando as autonomias institucionais dos órgãos que compõem o GGI-M.

 

2º) Atuação em rede – o GGI-M pressupõe uma rede de informações, experiências e práticas estabelecidas, que extrapolam os sistemas de informações policiais e agregam outros canais de informações. Além de apresentar um corpo gerencial plural e multidisciplinar, o GGI-M mobiliza toda a população, atuando enquanto espaço de interlocução com os(as) cidadãos(as) sobre violência e criminalidade. Neste caso, a ampliação dessa participação popular envolve a interação intensa do GGI-M com os fóruns municipais e comunitários de segurança e os Conselhos de Segurança, além da criação de espaços no próprio Gabinete que sistematicamente façam isso, como veremos mais abaixo.

 

3º) Perspectiva sistêmica - o GGI-M concebe em sua estrutura espaços inovadores que aliam informação, planejamento e gestão na promoção de políticas de segurança. O pleno funcionamento dessa estrutura prevê a sinergia entre as partes, garantida pelo fluxo informação – reflexão – ação.

 

Comente através do facebook:
ENQUETE »
O que você pensa da proposta Reforma da Previdência ?

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2017 ::