Boa noite, Quarta-Feira, 14 de Novembro de 2018
LIGAÇÕES CLANDESTINAS
Quase 35 mil ligações clandestinas de energia foram identificadas em MT
A quantidade de quilowatt furtado daria para abastecer uma cidade de 220 mil habitantes por um mês
24/10/2018 - 14h35 - Fonte: G1 MT

Em Mato Grosso, a concessionária de energia detectou quase 35 mil ligações clandestinas, os chamados “gatos”, de janeiro a setembro deste ano. O balanço divulgado nesta quarta-feira (24) aponta que a quantidade de energia furtada daria para abastecer uma cidade do porte de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, por um mês.

A concessionária também identificou que os furtos não ocorrem apenas nas residências. Em operações de fiscalização realizadas este ano, o crime foi identificado em várias indústrias e imóveis de luxo.

No início deste mês, o proprietário de uma algodoeira foi preso em Primavera do Leste, a 239 km da capital por cometer furto de energia.

De acordo com o gerente de perdas da concessionária, Sidnei Tavares, os prejuízos são altos.

“No caso da algodoeira, calculamos um prejuízo de R$ 430 mil”, disse.

Em uma operação realizada na região norte do estado, foram aplicados mais de R$ 6 milhões em multa para empresários que foram flagrados cometendo este crime.

Ainda segundo o representante da concessionária, todos saem perdendo com o furto de energia.

“As perdas acabam impactando na reformulação da tarifa e no final, todos os clientes acabam pagando”, explicou Sidnei.

Um exemplo de quem sofreu por ser vítima deste crime, foi a dona de casa, Daiane Ribeiro, moradora do Bairro Jardim Paulicéia, em Cuiabá.

Em julho, o valor da conta de energia na casa dela foi de R$ 238. Preocupada, a família implantou estratégias como não ligar o ar condicionado, para reduzir o consumo.

Em princípio deu certo, pois na conta do mês seguinte, ela pagou menos de R$ 160 reais.

No entanto, o alívio da dona de casa durou pouco tempo. Em setembro, o valor da conta foi R$ 460 e em outubro R$ 500.

Em desespero, a família chegou a desativar o portão eletrônico para economizar energia. Porém, Daiane descobriu que o custo elevado era decorrendo de uma ligação clandestina feita por uma vizinha.

Ela denunciou o crime à concessionária e até registrou um boletim de ocorrência.

Equipes da concessionária estiveram no local e desfizeram a ligação, para o alívio da família.

Comente através do facebook:
ENQUETE »

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2018 ::