Boa noite, Sábado, 26 de Maio de 2018
EMPRESA NA BERLINDA
Frigoríficos da JBS em MT suspenderam abate após prisão de Wesley Batista, dizem pecuaristas
Abate de bois foi suspenso nessa quarta-feira (13), data em que o sócio da JBS foi preso. O irmão dele, Joesley Batista, está preso desde domingo.
15/09/2017 - 06h11 - Fonte: do G 1

 

As plantas frigoríficas da JBS em Mato Grosso suspenderam o abate de gado após a prisão de Wesley Batista, um dos donos do grupo J&F, segundo pecuaristas. Wesley e o irmão dele, Joesley Batista, firmaram acordo com o Ministério Público Federal (MPF) e delataram um esquema de corrupção envolvendo políticos e autoridades. A empresa possui 11 frigoríficos no estado.

Por meio de assessoria, a JBS afirmou ao G1 que a companhia não deve se manifestar sobre o assunto. A Associação de Criadores de Mato Grosso (Acrimat) afirmou que também não deve se posicionar sobre o empasse.

Wesley Batista foi preso na quarta-feira (13) suspeito de usar informações privilegiadas para lucrar no mercado financeiroentre abril e maio deste ano, período em que foram divulgadas as informações relacionadas ao acordo de delação.

Já Joesley está preso desde o domingo (10) diante de indícios de omitir informações em depoimentos à PGR após delação. O pedido de prisão dele foi acolhido pelo relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, o qual avaliou que a omissão dele pode levar à anulação do acordo que lhe garante benefícios.

Segundo os pecuaristas, os abates foram suspensos na quarta-feira e não há previsão para que sejam retomados.

“Com essa notícia, tudo fica meio parado. Todo mundo precisa vender e ninguém consegue. Além disso, temos o receio de não conseguir receber o valor dos animais que já foram abatidos”, afirmou o pecuarista Túlio Roncali, criador de gado em Pontes e Lacerda, a 483 km de Cuiabá, que representa a Acrimat na região.

Apenas no frigorífico daquele município são abatidos entre 800 e 1000 animais por dia. No estado, 20 mil cabeças de gado são abatidas diariamente.

O produtor rural da região de Pontes e Lacerca e Araputanga, a 371 km de Cuiabá, Roberto Vieira, afirmou que a empresa tinha informado aos pecuaristas que voltaria a comprar nesta quinta-feira (14), mas adiou as negociações para a próxima segunda-feira (18). "Mas soube que os abates que estavam programados para segunda e terça-feira (19) também já foram adiados", lamentou.

Segundo ele, os produtores ainda sentem os reflexos da operação Carne Fraca. "Já tivemos muitos prejuízos com a empresa e agora víamos uma luz no fim do túnel, porém, mais uma vez, nós é que saímos prejudicados", afirmou.

Essa não é a primeira vez que a JBS suspende o abate de animais no estado. Em março deste ano, quando o esquema delatado pelos irmãos veio à tona com a Operação Carne Fraca, a empresa suspendeu por três dias a compra de animais no estado.

Fonte     https://g1.globo.com/mato-grosso/noticia/frigorificos-da-jbs-em-mt-suspenderam-abate-apos-prisao-de-wesley-batista-dizem-pecuaristas.ghtml

 

Comente através do facebook:
ENQUETE »
Em sua opinião estamos em um momento de crise financeira ou crise politica no Brasil?

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2018 ::