Boa tarde, Terça-Feira, 17 de Outubro de 2017
OPERAÇÃO CINQUENTENÁRIO
Unemat participará de operação dos 50 anos do Projeto Rondon
14/06/2017 - 09h52 - Fonte: Assessoria

Uma equipe da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) foi selecionada para participar da edição 2017 do Projeto Rondon. A equipe composta por alunos do Câmpus Universitário Deputado Estadual Renê Barbour, em Barra do Bugres, participará da Operação Cinquentenário, no município de Candeias do Jamari, em Rondônia, entre 5 e 23 de julho.

 

Equipe Unemat

A equipe unematiana será coordenada pelo professor do curso de Arquitetura e Urbanismo, João Mário de Arruda Adrião. A professora de Engenharia de Alimentos, Sumaya Ferreira Guedes, e o professor de Arquitetura e Urbanismo, Carlos Edinei de Oliveira

O grupo de rondonistas será composto pelos alunos Heloisa Ribeiro Noivo Navarro e Ricardo Gonçalves Saraiva, do curso de Arquitetura e Urbanismo; Klesley Hiago da Rocha Tavares e Priscila Larissa da Silva Antunes dos Santos, do curso de Ciência da Computação; Alexsander Paz Landim, Daniel Arruda de Oliveira e Plinio de Andrade Carvalho, do curso de Direito; e Izamara Cirqueira Bini, do curso de Matemática.

 

Projeto Rondon

O Projeto Rondon nasceu em julho de 1967, mas teve suas atividades encerradas em 1989. Em 2005 foi reativado devido ao pedido de alunos universitários. O projeto é uma ação governamental do Ministério da Defesa por meio das Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica), que dividem a coordenação e apoio à execução. O Projeto Rondon é uma ação de integração social que leva, através de palestras e oficinas apresentadas por universitários voluntários, informação e conhecimento que contribuam para o desenvolvimento sustentável de comunidades carentes e ampliem o bem-estar da população.

Já o nome é uma homenagem ao marechal mato-grossense Cândido Marino da Silva Rondon, considerado Patrono das Comunicações no Brasil e com feitos reconhecidos mundialmente. A primeira operação do Projeto Rondon ocorreu também no estado de Rondônia, e a operação atual celebra os 50 anos do início das atividades.

 

Operação Cinquentenário

A operação comemorativa dos 50 anos do Projeto Rondon contará com 30 Instituições de Ensino Superior (IES) de oito estados e do Distritos Federal e atuará em 15 municípios. Toda a estrutura para receber os rondonistas está sendo preparada nas instalações da 17ª Brigada de Infantaria de Selva (Brigada Príncipe da Beira), do 5º Batalhão de Engenharia de Construção e da 17ª Companhia de Infantaria de Selva, em Porto Velho, sede da Operação Cinquentenário, onde as equipes ficarão instaladas durante a abertura e encerramento da programação.

De acordo com o coordenador regional da Operação, o capitão-de-fragata José Antônio Gomes da Silva, os militares estão dedicados à tarefa. "Não estão sendo medidos esforços no sentido de garantir uma grande operação, com resultados significativos tanto para as IES envolvidas como para os municípios atendidos", afirma o capitão-de-fragata.

Cada município receberá duas IES, uma do conjunto A, que desenvolverá ações com relação à saúde, educação, direitos humanos, justiça e cultura, e outra do conjunto B, que desenvolverá trabalhos voltados ao meio ambiente, tecnologia, comunicação, produção e trabalho.

O município de Candeias do Jamari receberá a Unemat no conjunto A, enquanto o conjunto B será desenvolvido pela Universidade de Marília (Unimar), de São Paulo.

Além da Unimar, também participam do Projeto Rondon outras seis IES paulistas: o Centro Universitário de Votuporanga (Unifev); o Centro Universitário Fundação Hermínio Ometto (Uniararas); a Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (Eerp) e o Instituto de Arquitetura e Urbanismo (IAU), ambas da Universidade de São Paulo (USP); a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar); e a Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep).

Também integram a Operação Cinquentenário a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), da Bahia; as Faculdades Integradas da União Educacional do Planalto Central (Faciplac) e a Universidade de Brasília (UnB), do Distrito Federal; a Universidade do Vale do Sapucaí (Univás), a Universidade Federal de Alfenas (Unifal) e a Universidade José do Rosário Vellano de Alfenas (Unifenas), de Minas Gerais; o Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná (IFPR) e a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), do Paraná; o Centro Universitário La Salle do Rio de Janeiro (Unilasalle-RJ) e a Universidade Severino Sombra (USS), do Rio de Janeiro; a Faculdade de Direito de Santa Maria (Fadisma), o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha (IFFarroupilha), a Universidade de Cruz Alta (Unicruz), a Universidade de Passo Fundo (UPF), a Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), a Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e a Universidade Federal do Rio Grande (Furg); e a Universidade Comunitária Regional de Chapecó (Unochapecó), de Santa Catarina.

Além de Candeias do Jamari, a Operação Cinquentenário atenderá os municípios rondonienses de Alto Paraíso, Alvorada D'Oeste, Buritis, Cacaulândia, Campos Novo de Rondônia, Guajará-Mirim, Itapuã do Oeste, Monte Negro, Nova Mamoré, Rio Crespo, São Miguel do Guaporé, Teixeirópolis e Urupá. Também serão atendidas as comunidades do Baixo Madeira, em Porto Velho.

 

Candeias do Jamari

Candeias do Jamari é um município brasileiro do estado de Rondônia, com população de pouco mais de 19 mil habitantes. Fica a 20 quilômetros da capital rondoniense, Porto Velho. Possui uma área de cerca de 6.800 quilômetros quadrados, na qual abriga a Usina Hidrelétrica de Samuel. Surgiu como povoação no cruzamento da Rodovia Federal BR-29 (hoje Rodovia Federal BR-364) com o Rio Candeias, um afluente do Rio Jamari, e ficou conhecida como Vila Candeias em homenagem ao rio que banha a cidade. O município foi criado com o nome de Candeias do Jamari em 1992, com área desmembrada do município de Porto Velho. Possui um distrito chamado Triunfo, localizado a 120 quilômetros da sede do município, com cerca de quatro mil habitantes.

Comente através do facebook:
ENQUETE »
Você é favorável a pena de morte?

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2017 ::