Boa tarde, Domingo, 22 de Setembro de 2019
TECNOLOGIA E CIÊNCIA
Hackers vazam dados de Merkel e centenas de políticos alemães
Conversas pessoais, documentos políticos, cartões de crédito e informações financeiras foram publicados pelo Twitter. Autoridades investigam ataque
04/01/2019 - 10h07 - Fonte: R7

Centenas de políticos alemães, incluindo a primeira-ministra Angela Merkel, tiveram detalhes pessoais hackeados e publicados online. Os dados de várias celebridades e jornalistas também parecem ter sido vazados.

Angela Merkel teve dados pessoais vazados por hackers

Entre os políticos que tiveram seus dados pessoais e também financeiros vazados estão representantes de todos os partidos, exceto exceto o AfD, de extrema direita.

O vazamento foi noticiado na quinta-feira (4) pelo canal de TV alemão RBB, mas os dados como contatos, chats privados, detalhes financeiros dos políticos hackeados foram publicados no Twitter ao longo do mês de dezembro.

A conta @ _0rbit publicava os dados postando links diariamente como se fosse um "calendário do advento", um enfeite natalino típico de vários países da Europa que faz uma contagem regressiva para o Natal e, a cada dia, guarda uma surpresa ou um pequeno presente para as crianças.

A página do Twitter, que se identificava como G0d e tinha cerca de 18 mil seguidores, publicava um link por dia na forma de uma porta, que continha um link para os dados vazados.

Cartões de crédito e documentos internos

Além de dados pessoais e conversas privadas, foram publicados pela conta reproduções de documentos de identidade e de cartões de crédito.

Também há relatos de que documentos internos de partidos e instituições públicas compartilhados entre as personalidades hackeadas foram vazados. No entanto, até o momento nenhum destes documentos vazados foi apontado com material sensível ou bombástico.

A reportagem da RBB afirma que o volume e a diversidade dos dados vazados dão a entender que as informações e documentos foram roubados de diferentes locais de armazenamento.

Ainda assim, o governo alemão trata o ataque como um "sério" atentado. "As pessoas por trás disso querem prejudicar a confiança em nossa democracia e instituições", disse a ministra da Justiça, Katarina Barley.

Segundo o serviço de notícias britânico BBC News, o BSI (Escritório Federal de Segurança da Informação da Alemanha, na sigla em alemão) disse que está investigando o hack. O BSI também afirmou que as redes do governo não foram afetadas.

Não é o primeiro ataque

Este vazamento de dados de figuras públicas não é o primeiro ataque a políticos registrados na Alemanha.

Em 2015, a Rússia foi acusada de promover cyber ataques contra a rede de computadores do Parlamento alemão, o Bundestag.

No ano passo, a rede de internet do governo alemão também sofreu ataques. Os primeiros relatórios sobre a investigação apontam, novamente, hackers russos como os responsáveis.

Comente através do facebook:
ENQUETE »
VOCÊ É A FAVOR DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA?

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2019 ::