Boa tarde, Terça-Feira, 21 de Novembro de 2017
CAPACITAÇÃO
Técnicas de radiocomunicação devem auxiliar no combate a incêndios florestais
“O uso dos equipamentos de forma objetiva durante as operações garante mais segurança à equipe e mais agilidade nos trabalhos.
03/08/2017 - 16h17 - Fonte: Sesp-MT

Na manhã desta quinta-feira (03.08), trinta e sete bombeiros militares que passam pela 5ª edição do Curso de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais (CPCif) foram instruídos sobre a utilização de técnicas de radiocomunicação aplicáveis à atividade de combate a incêndios florestais.

Responsável pelas instruções, o gerente técnico de telecomunicações da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), sargento BM Leandro Alves destacou a importância da integração desta instrução a grade curricular do curso.

“O uso dos equipamentos de forma objetiva durante as operações garante mais segurança à equipe e mais agilidade nos trabalhos. A comunicação entre as equipes durante os trabalhos torna o serviço de controle e combate ao fogo mais eficiente”, explicou Leandro.

O aluno, tenente BM Lucas Moraes, reafirma que a capacitação aprimora a atuação.

“Com a capacitação diminuímos o desgaste físico e trabalhamos com mais eficiência para que realmente possamos salvar nossas florestas”, acrescentou o militar.

Segundo o coordenador adjunto da capacitação, tenente BM Lucas Brito, a formação prepara os militares para atuar em todo o ciclo de incêndios que envolvam áreas de florestas.

“O combatente florestal é um militar capaz de atuar na prevenção, controle, combate e perícia de incêndio para descobrir o responsável. Profissionais capacitados exercem suas atividades com responsabilidade e segurança”, ressaltou o tenente.

A 5° CPCif teve início no dia 12 julho, a capacitação dos militares segue até o dia 11 de setembro. Dos trinta e sete alunos, 4 militares estão representando a unidade do Corpo de Bombeiros de Tocantins e 1 do Amapá.

Comandante do Batalhão de Emergência Ambientais (Bea). Coronel BM Paulo Barroso, enfatiza a relevância e os efeitos da capacitação dos militares para Mato Grosso.

“Esses profissionais serão os principais responsáveis para prevenir, combater e enfrentar os desastres causados pelos incêndios florestais em nosso Estado.  Cada incêndio tem sua particularidade, proporção e dimensão, daí a extrema importância de ter profissionais preparados para uma resposta rápida”, conclui o comandante.

Período Proibitivo

Em Mato Grosso, foi decretado o período proibitivo de queimadas entre 15 de julho e 30 de setembro. O tempo é definido com atenção ao período de estiagem, baixa umidade e fatores climáticos que estimulam a propagação do fogo.

Denúncias podem ser feitas através do número de emergência do Corpo de Bombeiros – 193 ou pelos canais de atendimento do Batalhão de Emergências Ambientais (Bea), pelos telefones 0800 647 7363 e 0800 65 38 38.

 

Comente através do facebook:
ENQUETE »
Você é favorável a pena de morte?

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2017 ::