Boa noite, Sexta-Feira, 27 de Abril de 2018
EXAME CRIMINOLÓGICO
"Não quero mais a figura de comendador, quero apenas ser João", diz Arcanjo
Arcanjo Também foi condenado a 44 anos de prisão pelo assassinato do radialista Rivelino Brunini.
21/12/2017 - 10h38 - Fonte: Olhar Direto

Em exame criminológico realizado no último dia 13, o ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro demonstrou arrependimento pelos crimes financeiros que admitiu ter cometido em Cuiabá nas últimas décadas. À psiquiatra Luisa Forte Stuchi, trouxe revelação: “Não quero mais a figura de comendador [...] quero apenas ser o João”. Parte do exame, traduzido como positivo para liberdade, foi trazido pelo jornal A Gazeta desta quarta-feira (20).

Conforme Dantinelle Venturini, de A Gazeta, o procedimento psiquiátrico com João Arcanjo Ribeiro durou cerca de 7h. Nele, foram apresentadas questões abertas, para resposta livre do preso. Num segundo momento, foram propostas 20 questões com pontuações de 0 a 2, totalizando 40 pontos.

Em dado momento, segundo a reportagem, João Arcanjo Ribeiro chegou a admitir o medo que a população mato-grossense sente por ele e afirmou à psiquiatra que não quer mais ser conhecimento como “Comendador”.

“Me arrependo dos maus que tenha causado, eu não enxergava, não quero mais a figura de comendador, eu vejo que as pessoas mudam seu comportamento em minha presença e não quero isso mais para mim, quero apenas ser o João, curtir meus filhos e netos, mas sei que ‘isso’ não foi criado de um dia para o outro e vai levar tempo para isso se desconstruir”, disse.

Histórico: 

O ex-chefe do crime organizado em Mato Grosso foi condenado pela morte do empresário Domingos Sávio Brandão de Lima Júnior, fundador do jornal Folha do Estado. Arcanjo recebeu pena de 19 anos de prisão.
 
Arcanjo Também foi condenado a 44 anos de prisão pelo assassinato do radialista Rivelino Brunini. O homicídio ocorreu em 2002 em plena Avenida do CPA durante a guerra do poder da "máfia dos caça-níqueis".
 
A defesa do ex-bicheiro considera que a soltura deve ocorrer nos próximos meses.  O tempo na cadeia já poderia, conformes os advogados, gerar a progressão do regime.

Arcanjo foi inserido no sistema federal em agosto de 2007, quando sofreu transferência para a Penitenciária Federal de Campo Grande (MS), no mesmo dia da deflagração da operação “Arrego”, pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), que comprovou que mesmo de dentro da PCE ele continuava comandando o jogo do bicho.
 
Em abril de 2013 o ex-bicheiro seguiu para a Penitenciária Federal de Porto Velho (RO). Logo depois, foi encaminhado para o presídio de segurança máxima do Rio Grande do Norte.
 
Após decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso que determinou no mês de agosto a transferência para Mato Grosso, Arcanjo desembarcou em Cuiabá no dia 14 de setembro.

O comendador foi escoltado do Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, à Penitenciária Central do Estado (PCE) por agentes do Setor de Operações Especiais (SOE) e deu entrada no raio cinco.

Comente através do facebook:
ENQUETE »
Em sua opinião estamos em um momento de crise financeira ou crise politica no Brasil?

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2018 ::