Bom dia, Quinta-Feira, 21 de Junho de 2018
SOB INVESTIGAÇÃO
Corpo do cunhado de Gilmar Fabris vai para Curitiba; vítima foi agredida e polícia investiga latrocínio
O homicídio foi registrado na rua conhecida como Beco do Júlio, próximo à avenida Ivo Silveira, na comunidade Morro da Caixa, no bairro Capoeiras.
02/01/2018 - 13h03 - Fonte: Olhar Direto

O corpo de Carlos Volcov, 33 anos, assassinado a tiros em Florianópolis (SC), será velado e enterrado em Curitiba (PR), a pedido da mãe. Ele é irmão de Anglisey Battini Volcov e cunhado do deputado estadual Gilmar Fabris (PSD), vice-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.
 
Inicialmente, o corpo seria trasladado para Cuiabá, mas a família pediu que fosse para Curitiba (PR). “A mãe pediu para fazer tudo lá. Normal, porque eles são de lá [Curitiba]”, observou o parlamentar, para a reportagem.

As causas do assassinato ainda não foram elucidadas e a família acompanha passo a passo. “A Polícia Civil de Santa Catarina está investigando o caso. Ele estava no Morro da Caixa, uma região considerada muito perigosa em Florianópolis. Então, em princípio, a Polícia investiga como latrocínio”, ponderou Fabris, que acompanha o caso para a família.
 
“Ele foi no local de carro próprio. E, como tinha um carrinho, pode ser que quiseram roubá-lo”, proclamou Fabris.
 
A outra hipótese seria acerto de contas por conta de drogas. “Ele sumiu alguns dias e, depois, o corpo apareceu no Instituto Médico Legal [IML] de Florianópolis. A última vez em que foi visto teria sido no Morro da Caixa. Portanto, vamos aguardar as investigações policias e não vamos tirar conclusões precipitadas”, sintetizou o deputado mato-grossense.
 
Há anos Gilmar Fabris possui uma casa na praia de Jurerê Internacional, considerado o metro quadrado mais valioso de Santa Catarina e um dos destinos mais cobiçados do Brasil.

O crime

Segundo as informações de sites locais, o assassinato de Carlos teria ocorrido por volta das 23h30 de quinta-feira (28). O homicídio foi registrado na rua conhecida como Beco do Júlio, próximo à avenida Ivo Silveira, na comunidade Morro da Caixa, no bairro Capoeiras.

O servidor da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso (ALMT) teria sido agredido por duas pessoas e só depois teria recebido o disparo de arma de fogo. Quando a Polícia Militar chegou ao local, a vítima já estava sem os sinais vitais. Até o momento, ninguém foi preso.

Comente através do facebook:
ENQUETE »
Em sua opinião estamos em um momento de crise financeira ou crise politica no Brasil?

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2018 ::