Boa tarde, Domingo, 16 de Dezembro de 2018
R$ 70
Polícia do Paraguai encontra celular de universitária de MT morta com 19 facadas; aparelho foi vendido
O veículo foi apreendido no mesmo dia em que ele foi preso, na cidade de Concepción, também no Paraguai.
04/09/2018 - 09h47 - Fonte: Olhar Direto

Os agentes do Departamento de Homicídios da Polícia Nacional do Paraguai conseguiram encontrar, na última segunda-feira (03), o celular da estudante de medicina de Mato Grosso Erika de Lima Corte, de 29 anos, brutalmente assassinada com 19 facadas e encontrada morta na madrugada do dia 20 de agosto, em Pedro Juan Caballero, no Paraguai.
 
Conforme as investigações das autoridades paraguaias, o suspeito Christopher Andrés Romero Irala, 27 anos, teria vendido o aparelho por mil guaranis, o equivalente a R$ 70. Nos trabalhos, os agentes conseguiram chegar a Gustavo Javier Villalba Romero, que estava com o celular da mato-grossense.
 
O homem relatou que tinha comprado o aparelho na Linha Internacional de um homem identificado como José Cristaldo. O vendedor então apontou para Marcelo Gavilán Montiel, que afirmou que estava com um grupo de amigos, no dia 19 do mês passado, quando Cristhoper Irala ofereceu o telefone por mil guaranis.
 
Com o celular, a polícia espera obter mais provas contra Christhoper, que está preso e se reservou ao direito de permanecer em silêncio e só se pronunciar em juízo. As investigações continuam.
 
Vale lembrar que durante os trabalhos da perícia, foram encontrados fluídos biológicos dentro do carro do eletricista, as evidências vão de encontro com a denúncia das autoridades, que acreditam que o paraguaio tenha sido o autor do homicídio. O veículo foi apreendido no mesmo dia em que ele foi preso, na cidade de Concepción, também no Paraguai.

Prisão

Cristopher foi preso na cidade de Concepción, no Paraguai, por volta das 04h30 da manhã de quarta-feira (22). O setor de inteligência conseguiu informações de que o homem estaria em uma casa na cidade. Foi montada uma vigilância no local, até que o acusado saiu da residência em um carro, quando foi abordado.
 
O homem, que é eletricista, estava no mesmo carro que havia sido visto na cena do crime. Ele foi preso pelas autoridades paraguaias e o veículo apreendido.

Histórico
 
Há seis anos, no dia 14 de agosto de 2012, Cristopher Romero, na época com 21 anos, foi acusado de matar a golpes de punhal a estudante universitária paraguaia Daisy Patricia Benítez Gómez, de 26 anos, no bairro Perpétuo Socorro.
 
O rapaz foragiu e depois se apresentou e chegou a ser preso pelo assassinato, mas por falta de provas acabou sendo liberado. Daisy foi morta com crueldade, segundo policiais paraguaios. Além de desferir várias punhaladas na vítima, o assassino tentou queimar o corpo.
 
Ele teria conhecido Erika quando fazia uma instalação elétrica na casa ao lado onde ela morava. Depois disso, passou a assediar a estudante, insistindo para que ela aceitasse um pedido de namoro.

O caso
 
A estudante de medicina, Erika de Lima Corte, 29 anos, foi assassinada com 19 facadas, na madrugada desta segunda-feira (20), na cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai. Conforme as informações iniciais, a vítima foi encontrada em seu dormitório por uma colega, que acionou a polícia. A estudante tinha duas perfurações na altura do peito e uma no pescoço, onde também apresentava 19 pequenos furos, o que pode indicar que ela poderia ter sido torturada pelo criminoso. (Com informações do Campo Grande News)

Comente através do facebook:
ENQUETE »

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2018 ::