Boa tarde, Quarta-Feira, 24 de Abril de 2019
FOI AGREDIDO
Adolescente de 16 anos desmaia ao ser espancado e levar choque com ‘taser’ no IFMT
A mãe afirmou que em nenhum momento a instituição entrou em contato com ela para informar sobre o ocorrido.
09/04/2019 - 15h53 - Fonte: Olhar direto

Um adolescente de 16 anos foi espancado por quatro suspeitos e desmaiou após levar várias descargas elétricas de uma ‘taser’, nas dependências do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), Câmpus São Vicente, na BR-364. A situação teria sido registrada no fim de 2018, mas só veio à tona após veiculação de reportagem do Olhar Direto em que pais denunciam trotes violentos na instituição. 

Segundo boletim de ocorrência registrado pela mãe do ex-aluno, no dia das agressões, o adolescente estaria no alojamento com mais seis estudantes. Durante a madrugada, quatro suspeitos encapuzados teriam arrombado a porta, invadido o local e espancado os adolescentes com socos e pontapés. Na ocasião, os estudantes teriam sofrido descargas elétricas disparadas por uma arma de choque.
 
Devido à violência, o adolescente desmaiou e teve varias queimaduras pelo corpo. Conforme o BO, a mãe suspeitava que os responsáveis pelas agressões fossem outros estudantes da unidade, já que um aluno teria sido visto com uma arma de choque no Câmpus. Na ocasião do desmaio, o adolescente teria sido socorrido pelos colegas de quarto e levado para uma unidade de saúde. A mãe afirmou que em nenhum momento a instituição entrou em contato com ela para informar sobre o ocorrido. 
 
A Direção-Geral do IFMT, no entanto, deu outra versão sobre o caso. Por meio de nota, afirmou que o aluno saiu da escola, com a autorização da mãe, e se envolveu em confusão durante uma festa. “Posteriormente, algumas pessoas invadiram a escola para tirar satisfação do ocorrido, momento em que realmente houve a relatada confusão e o tal choque”, diz.

Ao Olhar Direto, a mãe negou a versão apontava pelo IFMT e afirmou que conversava com o filho pelo WhatsApp minutos antes do ocorrido. “Até perguntei o que ele estava fazendo. Eles [vítimas] estavam jogando truco dentro do quarto. Enfim, iriam dormir. Realmente aconteceu uma festa no mesmo dia, fora da escola, tem uma republica lá. Mas nem ele, nem os meninos que estavam no quarto saíram”, disse.

Ainda conforme a nota, como quaisquer outros casos de transgressão ao Regimento de Convivência da Moradia Estudantil e Regimento Disciplinar Discente, foi aberto um processo disciplinar para investigar o caso. O IFMT disse que todos os envolvidos (o estudante que levou o choque e outros suspeitos de participar da agressão) foram punidos, suspensos e deixaram de estudar na escola.

A mãe do aluno disse que depois do episódio de violência, o aluno não queria mais estudar na instituição, perdeu o interesse nas atividades escolares e reprovou. Com isso, ele perderia o alojamento, e a mãe, por questões financeiras, decidiu tirar o filho do Câmpus. 
 
Ainda segundo nota do IFMT, para manter a boa convivência na escola e tentar impedir “fatos alheios”,  fez o reforço da segurança no setor, em especial no período noturno e também a lotação de mais servidores para o Departamento de Assistência ao Discente (DAD), responsável pela moradia interna.

Veja nota na íntegra:

Nota de Esclarecimento

Este fato, ocorrido no ano passado, não tem nada a ver com trote. Um aluno sai da escola, com a autorização da mãe, e se envolveu em confusão durante uma festa. Posteriormente, algumas pessoas invadiram a escola para tirar satisfação do ocorrido, momento em que realmente houve a relatada confusão e o tal choque.

Como quaisquer outros casos de transgressão ao Regimento de Convivência da Moradia Estudantil e Regimento Disciplinar Discente, foi aberto um processo disciplinar para investigar o caso. Todos os envolvidos (o estudante que levou o choque e outros suspeitos de participar da agressão), foram punidos, suspensos e deixaram de estudar na escola.

Outra ação da escola para coibir e tentar impedir que fatos alheios a boa convivência estudantil venham a ocorrer, foi o reforço da segurança do setor, em especial a noturna, e também a lotação de mais servidores para o Departamento de Assistência ao Discente (DAD), responsável pela moradia interna.

Destacamos que este fato não tem nada a ver com trote violento, que é proibido e permanentemente combatido pelo IFMT São Vicente.

Direção-Geral do IFMT São Vicente

 

Comente através do facebook:
ENQUETE »
Como você avalia o presidente Bolsonaro?

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2019 ::