Boa noite, Sábado, 14 de Dezembro de 2019
PONTES E LACERDA
Polícia Civil prende 4 pessoas e esclarece homicídio e incêndio
Os quatro suspeitos conduzidos foram autuados em flagrante, sendo João Vitor pelo crime de homicídio e os demais pelos crimes de furto e incêndio.
08/08/2019 - 11h05 - Fonte: Assessoria | PJC-MT

 

A Polícia Civil de Pontes e Lacerda (448 km a Oeste) esclareceu um homicídio e na sequência um incêndio ocorridos no município, com a prisão de todos os envolvidos, na terça-feira (06.08), poucas horas após os crimes. Após o homicídio que aconteceu durante a festa de aniversário da cidade, os amigos da vítima, motivados por vingança, atearam fogo na casa do autor do crime.

Identificado como autor do homicídio, João Vitor Pereira Sodre, foi detido e autuado em flagrante pelo crime. Na sequência, os suspeitos, Kenety Anderson Maciel de Almeida, 24, Roberto Pereira dos Santos, 26, Weslei Boiko Moraes, 20, foram presos pelos crimes de furto e incêndio.

O crime que teve como vítima fatal, Rodrigo Silva, de 20 anos, e vítima tentada, J.C.R.S., 23, e ocorreu na madrugada de terça-feira (06.07) durante uma festa de rodeio no aniversário da cidade. Antes de terminar o show, aconteceu uma briga dentro da arena, em que as vítimas foram atingidas por golpes de faca e encaminhadas ao Hospital Vale do Guaporé.

Assim que tomou conhecimento dos fatos, a equipe da Polícia Civil iniciou as diligências conseguindo identificar logo pela manhã, o autor das facadas e um primo dele, de 17 anos que também estaria envolvido na briga.

Na delegacia, os suspeitos foram ouvidos pelo delegado Carlos Augusto do Prado Bock, e assumiram que se envolveram na briga, após serem provocados pelo namorado de uma garota.

Segundo o suspeito, João Vitor, ele entrou na briga para defender o seu primo, momento em que sacou o canivete, porém não percebeu que tinha de fato atingido alguém.

Enquanto o flagrante de homicídio era lavrado, três pessoas que estavam em um veículo Golf Prata, foram até a casa em que o João Vitor mora com a mãe e o padrasto, no Residencial Vera, com objetivo de se vingarem do autor do crime. Os suspeitos entraram na residência, furtaram uma caixa de som e uma mala com pertences pessoais e em seguida atearam fogo no quarto de João Vitor e também nas roupas dele, já do lado de fora da casa.

Assim que avistaram as chamas, os vizinhos chamaram o Corpo de Bombeiros que conseguiu conter o incêndio, porém dois cômodos da casa foram destruídos. Diante dos fatos, foi solicitado o apoio dos policiais da Delegacia Regional, sendo os suspeitos identificados e detidos pouco após a represália.

Segundo o delegado, Carlos Bock, eles admitiram que atearam fogo na casa para vingarem a morte do amigo. “Eles não encontraram ninguém da residência, uma vez que a família estava na delegacia acompanhando o flagrante. Então, aproveitaram a situação para furtarem objetos e atearem fogo no colchão e nas roupas da vítima”, disse.

Os quatro suspeitos conduzidos foram autuados em flagrante, sendo João Vitor pelo crime de homicídio e os demais pelos crimes de furto e incêndio.

“Foi uma ação bastante complexa, que obtivemos êxito devido envolvimento dos investigadores da equipe de sobreaviso, bem como pela atenção da equipe de plantão, investigadores e escrivães da Delegacia Municipal, e também da Delegacia Regional de Pontes e Lacerda”, destacou o delegado.

 

Comente através do facebook:
ENQUETE »

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2019 ::