Boa noite, Domingo, 22 de Outubro de 2017
PEIXOTO DE AZEVEDO
Mais de 140 PMs fazem "caçada" a criminosos que mataram tenente
Suspeitos estão escondidos em uma região de mata na BR-080, informou o diretor operacional da PM, Heverton Mourett
15/05/2017 - 13h20 - Fonte: Midia News

 

O tenente Carlos Henrique Scheifer (no detalhe) morreu em confronto com bandidos

Mais de 140 policiais militares estão à procura dos assaltantes de banco que assassinaram o tenente Carlos Henrique Scheifer, do Batalhão de Operações Especiais (Bope), durante um confronto no último sábado (13), em Peixoto de Azevedo (691 km ao Norte de Cuiabá).

De acordo com o diretor operacional da Polícia Militar, Heverton Mourett, os criminosos estão escondidos em uma região de mata na BR-080, em direção ao Xingu.

Conforme Mourett, as informações indicam que, no total, são quatro bandidos.

“Há uma operação maciça desenvolvida pela Polícia Militar lá na região. Contamos com reforço de oito comandos regionais que nos disponibilizaram suas equipes táticas, além do próprio Bope que disponibilizou 50 policiais. O Grupo Especial de Fronteira (Gefron) também está com quatro equipes lá. Temos apoio ainda da diretoria de inteligência da Polícia Militar, de colegas da Polícia Civil, helicópteros e aviões. No total já são mais de 140 policiais no local”, informou o diretor.

Mourett relatou que os assaltantes estão em posse de vários armamentos pesados, como fuzil AK-47. A suspeita é que eles façam parte do “Novo Cangaço” - modalidade de assalto a banco em que quadrilhas fortemente armadas invadem cidades, rendem as forças policiais, fazem reféns e fogem com dinheiro roubado. Nos últimos meses, este tipo de crime praticamente havia sido extinto em Mato Grosso.

“A missão nossa lá é localizar o grupo marginal e prender. Agora estamos muito bem preparados para lidar com as diversidades. São assaltantes de bancos, esses caras não tem hábito de se entregar. Eles realmente vão para o enfrentamento e nós teremos capacidade de responder. Se eles se entregarem, nós cumpriremos nosso papel, mas se eles forem para o enfrentamento nós também vamos”, afirmou Mourett.

O diretor explicou que a quadrilha já estava sendo monitorada pela Polícia Militar há mais de três meses.

“Na sexta-feira (12)  já estávamos com uma equipe do Bope empregada na busca dessa quadrilha e nesse dia já houve um confronto na BR-080, entre os policiais e os criminosos”.

“No sábado de manhã houve um novo confronto. A guarnição do Bope conseguiu fazer a prisão de três assaltantes e apreendeu diversos armamentos pesados. Nesse confronto, um quarto marginal morreu”.

Ainda de acordo com Mourret, em depoimento, os três criminosos presos indicaram onde os demais membros da quadrilha estariam.

“A equipe do Bope e outras guarnições foram para o local, já no sábado a noite. o Bope avançou para buscar a localização mais precisa, pois eles têm rastreadores, e foi aí que houve o confronto em que nós perdemos o tenente”, lamentou.

Morte de tenente

Scheifer foi atingido com um tiro de fuzil AK-47 no abdome e imediatamente encaminhado ao hospital de Matupá (695 km da Capital), mas não resistiu e morreu antes de chegar na unidade médica.

O corpo do tenente foi velado no auditório do Quartel do Comando Geral da PM-MT, em Cuiabá, no domingo (14).

O governador Pedro Taques, os secretários de Estado de Segurança Pública, Rogers Jarbas; da Casa Civil, José Adolpho; de Comunicação, Kleber Lima; de Justiça, coronel Siqueira; da Casa Militar, coronel Lesco, estiveram no local no domingo e manifestaram pesar aos familiares.

O sepultamento do tenente ocorreu nesta segunda-feira (15), no Cemitério Parque Bom Jesus de Cuiabá. O cortejo saiu do Quartel do Comando Geral da Polícia Militar às 7h30.

Luto

Centenas de amigos lamentaram a morte do tenente, que completaria 28 anos em 11 de junho deste ano.

Amigo de Scheifer e companheiro de farda, o major PM Carlos Evane (Bope) falou sobre a dificuldade para toda a tropa neste momento de dor e das expectativas do amigo que havia se apresentado na unidade recentemente.

“Era um cara ímpar, estava muito feliz por estar no Bope. Ele batalhou muito para chegar aqui. Estamos sentindo muita dor com essa perda, pela pessoa maravilhosa e pelo profissional competente que Scheifer era”, lamentou Evane.

A delegada regional da Polícia Civil, Cinthia Cupido, do município de Cáceres, também lamentou a perda do militar.

“É um momento de tristeza para toda a fronteira. Scheifer era preocupado com a integração. Sempre disposto a apoiar, trabalhamos diversas vezes juntos em operações integradas com o Gefron”, disse a delegada.

O comandante do Grupamento Especial de Fronteira (Gefron), coronel PM Jonildo de Assis, também externou a tristeza diante da perda do policial. Assis ressaltou o trabalho executado por Scheifer na unidade nos dois anos que esteve junto da tropa.

“Era uma pessoa de postura humilde e muito honesta. Na última quarta-feira (10) realizamos na base de Porto Experidião uma homenagem para ele em agradecimento aos serviços prestados. Foi um herói. O Gefron está em luto pela perda deste companheiro”, disse Assis.

Nas redes sociais, amigos deixaram mensagens de pesar. Entre a mais redigida está o texto bíblico do livro de II Timóteo, capitulo 4, versículo 7. “Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé”. A frase junto a foto do tenente foi colocada como atualização de capa e fotos de perfis de diversos amigos como forma de demonstrar carinho a Scheifer.

Comente através do facebook:
ENQUETE »
Você é favorável a pena de morte?

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2017 ::