Bom dia, Quarta-Feira, 20 de Junho de 2018
ULTIMA OITIVA
Responsável por gravação diz que não era para Emanuel ser filmado recebendo dinheiro e "inocenta" prefeito
Valdecir deveria depor no dia 07 de fevereiro, mas não compareceu à CPI.
07/03/2018 - 11h55 - Fonte: Olhar Direto

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga uma suposta quebra de decoro do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), a chamada ‘CPI do Paletó’, irá ouvir nesta quarta-feira (07) o servidor da Assembleia Legislativa, Valdecir Cardoso, responsável por instalar a câmera que filmou Pinheiro recebendo dinheiro de suposta propina de Silvio César Corrêa, ex-chefe de gabinete de Silval Barbosa. Valdecir Cardoso de Almeida, que faltou à oitiva para a qual foi convocado, chegou a protocolar um documento em cartório garantindo que o dinheiro recebido pelo prefeito não era de propina.

“Fiz a declaração por entender que era errado. Eu era chefe da porta do gabinete e eu que autorizava quem entrava”, disse Valdecir. “Quase todo dia recebia ligação do Popo cobrando pesquisa do Silvio”, completou, reforçando que o dinheiro pago a Emanuel não seria propina, mas pagamento de pesquisas eleitorais feitas pelo irmão do prefeito, Marco Polo Pinheiro, o Popo.

Conforme relatou Silvio César, em seu acordo de colaboração premiada, Valdecir Cardoso teria sido responsável por instalar a câmera usada para gravar o prefeito e outros políticos que aparecem recebendo dinheiro, supostamente a título de propina.

Em seu depoimento à CPI, nesta quarta-feira, Valdecir disse, no entanto, que não instalou o aparelho e, teria sido chamado apenas para centralizar o equipamento, um dia antes das gravações.

Além disso, o servidor afirmou que era ele quem controlava a entrada de pessoas no gabinete de Silvio César, portanto, estranhou a presença de Emanuel Pinheiro naquele dia, uma vez que ele não estava na relação de pessoas que deveriam estar lá para serem gravadas.

“Só fiquei sabendo dos pagamentos quando vi os vídeos na mídia. O Sílvio me passou uma relação de pessoas que iam lá e o Emanuel não estava nesta relação. O deputado Emanuel chegou pela entrada principal do Palácio. Os deputados que iam ao Palácio ficavam na sala vip. Eu perguntei ao Sílvio se ele ia receber o Emanuel, ele disse que não. Então pedi ao Emanuel para esperar na sala vip”, declarou Valdecir.

“Fiquei aflito por ver o Emanuel, porque sabia que os deputados iam ser gravados e o Emanuel não tinha que estar lá”, completou.

Valdecir deveria depor no dia 07 de fevereiro, mas não compareceu à CPI. Em documento encaminhado por sua advogada, o servidor alegou estar em viagem, em virtude do falecimento de um familiar.

Como já foram ouvidos o ex-governador Silval Barbosa, Silvio César Corrêa, e o ex-secretário de Indústria, Comércio, Minas e Energia, Alan Zanatta, o depoimento de Valdecir Cardoso será o último convocado pela Comissão.
 

Comente através do facebook:
ENQUETE »
Em sua opinião estamos em um momento de crise financeira ou crise politica no Brasil?

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2018 ::