Bom dia, Domingo, 20 de Maio de 2018
PANOS QUENTES
Taques chama Mauro Mendes de “companheiro” e agradece por críticas à gestão
Max Russi (PSB) seguiu a mesma linha e colocou “panos quentes” no desconforto causado pela entrevista de Mauro Mendes.
09/02/2018 - 11h33 - Fonte: Olhar Direto

O governador Pedro Taques (PSDB) fez questão de não polemizar as críticas feitas pelo ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes à atual administração e prometeu “consertar” o que está errado. O mesmo tom usado por Taques, de não partir para o enfrentamento com Mendes, foi adotado pelo secretário da Casa Civil, Max Russi, principal responsável pela articulação política do Governo. Ambos tiveram o cuidado de chamar Mendes de “companheiro”.
 
“Na democracia toda crítica é salutar, Mauro é nosso companheiro e tem direitos de fazer críticas sim, e obrigado pelas críticas, nós vamos tentar consertar, se por ventura tenhamos algum erro”, resumiu o governador.
 
Max Russi (PSB) seguiu a mesma linha e colocou “panos quentes” no desconforto causado pela entrevista de Mauro Mendes. Na manhã de quinta-feira (8),o ex-prefeito de Cuiabá fez as críticas mais contundentes até o momento à gestão Pedro Taques e apontou responsabilidade da administração atual na crise enfrentada no Estado, rebatendo inclusive a tese repetida à exaustão por Taques de que o ex-governador Silval Barbosa é o culpado pelos problemas financeiros de MT.
 
“O prefeito Mauro fez as críticas, a população vai fazer as análises, o que eu sei é que nós estamos em um momento de dificuldade, fazendo todos os ajustes necessários”, resumiu Russi, ao defender que o governo recebe as críticas do ex-prefeito com “tranquilidade”.
 
“O Governo tem cortado na carne, cortado em custeios, cortado muito. E nós vamos continuar respeitando as críticas, principalmente do Mauro, que é um companheiro do Governo e ajudou na eleição do governador”, completou Russi, deixando claro que não é intenção do Governo partir para o embate com Mendes, considerado virtual candidato ao Paiaguás com grande potencial.  
 
Max Russi e Mauro Mendes foram correligionários e só não estão ainda no mesmo partido porque a chegada de Valtenir Pereira ao PSB no ano passado gerou um racha e uma debandada da agremiação. Mauro Mendes já se desfiliou e Max deve trocar de legenda em breve. A intenção é que o bloco permaneça unido em um mesmo partido futuro.
 
As críticas de Mendes
 
Mauro Mendes avaliou que houveram erros no planejamento financeiro do atual governo e que a crise que o estado enfrenta, principalmente na questão da saúde, não deve ser atribuída apenas ao ex-governador Silval Barbosa, condenado a 13 anos por crimes de corrupção.

Em entrevista concedida à Rádio Vila Real, Mendes afirmou entender que Taques não se planejou para passar pelo momento turbulento em que vive, com dividas com a saúde e dificuldades para deixar em dia os repasses aos Poderes e o pagamento da folha salarial.

“Não tem como dizer que não houve erros. Cabe ao próprio governador vir a público dizer quem errou. Não adianta ficar falando só que foi o Silval Barbosa, ele poderia no começo do mandato, ter tomado as medidas e corrigido alguns erros que ele atribui ao ex-governador”, afirmou.

“Em 2014, quando terminou a Copa, eu percebi claramente que haveria uma crise, por isso tomei medidas na prefeitura reduzindo 23 secretarias para 17, cortei gastos, fiz um enxugamento na máquina. Me preparei para o pior. A crise veio em 2015 e 2016, mas em 2017 a crise acabou. Reclamar e jogar a culpa na crise é muito mais para quem não fez a lição de casa na hora certa”, destacou.

Comente através do facebook:
ENQUETE »
Em sua opinião estamos em um momento de crise financeira ou crise politica no Brasil?

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2018 ::