Boa tarde, Quarta-Feira, 23 de Maio de 2018
PROPINA DE R$ 30 MILHÕES
Gravado em investigação, irmão afirma que Paulo Taques tem 'poder'
A reposta salienta que Paulo Taques possui poder, mas seria preciso conversar com outras pessoas.
14/05/2018 - 16h21 - Fonte: Gazeta Digital

O Ministério Público Estadual (MPE) leva em consideração conversas gravadas pelo empresário José Henrique Ferreira Gonçalves, sócio da empresa EIG mercados, em contato com o advogado Pedro Jorge Zamar Taques, irmão do ex-secretário chefe da Casa Civil, Paulo Taques, nas investigações que desencadearam a Operação Bônus, por fraudes no Departamento Nacional de Trânsito (Detran-MT).

Pedro Zamar e Paulo Taques são acusados de participação no esquema que desviou mais de R$ 30 milhões no Detran-MT. Ambos seriam representados por José Kobori, que atuou como diretor da EIG.

Nas conversas gravadas é possível notar a proximidade entre José Henrique e Pedro Zamar. Em determinado momento o advogado cobra a restituição de valores gastos com passagens aéreas. Ouça

 

 

Pedro Zamar explica ainda que está juntado documentos para recolhimento de impostos sobre a prestação de serviço junto a EIG mercados. Segundo interpretação do MPE, pelo fato de estar sendo investigado, o advogado precisava produzir documentos para dar aparente legalidade às suas atividades relacionadas à EIG Mercados.

Um 3º trecho chama atenção. José Henrique questiona Pedro Zamar sobre a possibilidade de José Kobori e Paulo Taques exercerem influência para prorrogação de contrato. A reposta salienta que Paulo Taques possui poder, mas seria preciso conversar com outras pessoas.

Veja trecho do diálogo:

José Henrique Ferreira Gonçalves: Seguinte, a Paloma me procurou, eu cheguei de viagem, não pude falar com ela antes, ela me disse que você fez umas cobranças lá pra ela e mencionou de uma viagem nossa de São Paulo, né?

Pedro Jorge Zamar Taques: Lembra!

José Henrique: Sim, é porque eu não entendi essa cobrança porque nessa viagem de São Paulo a gente não tratou desse negócio do seu valor né?

Pedro Zamar: Foi, na verdade, aquela época já tava contratado né? É que você na época falou assim, é eu vou te mandar as passagens né, e eu falei não eu compro por aqui e depois você me ressarci, aí você falou então beleza, é melhor então. Né?

José Henrique:  Tá!

Pedro Zamar: E assim foi feito, né.

José Henrique: É porque eu só lembro nessa reunião que a gente tratou sobre a continuidade do KOBORI na empresa, lembra que você disse que tinha um problema que ele tinha que resolver com o PAULO e tal, eu não lembro da gente ter falado...

Pedro Zamar: Isso!

Pedro Zamar: Com relação àqueles impostos né, o que acontece, eu me vi obrigado a recolher todos esses impostos em função do que aconteceu.

José Henrique: Huhum, entendi.

Pedro Zamar: Entendeu?

José Henrique: Em função da, cê tá falando da operação e tudo o mais né?

Pedro Zamar: Isso! É porque aí o ... aqueles vagabundos lá terminaram nos envolvendo né?

José Henrique: Aham, quem?

Pedro Zamar: E aí...

José Henrique: Cê fala a investigação?

Pedro Zamar: O Roque e o Marcelo pô!

José Henrique: Ah, sim, sim, no depoimento deles né?

Pedro Zamar: É, eles terminaram me envolvendo, né?

José Henrique: É!

Pedro Zamar: E aí eu protocolei uma petição, né, com explicando o que tinha acontecido,juntei o contrato, do, do, do que eu fiz com o DANIEL.

José Henrique: Certo!

Pedro Zamar: Juntei mais de quarenta audiências que foram feitas, entendeu?

José Henrique: Certo!

Pedro Zamar: É, pra efetivamente informar o que aconteceu, né.

José Henrique: Huhum.

Pedro Zamar: É, só pra você ter uma ideia semana passada eu fiz audiência, hoje eu fizuma audiência, é então eu tô fazendo as audiências, mas isso não tem nada a ver, né, é até bom né.

José Henrique: Huhum.

Pedro Zamar: Porque é o que eu falei pro DANIEL na época, falei Daniel eu acho um pouco temerário, é, encerrar esse contrato neste momento.

José Henrique: Cê acha que o KOBORI consegue com o PAULO uma ajuda aí para continuar o contrato cara? Porque eu não tenho como continuar sobrevivendo de outro jeito cara, eu não tenho outra fonte de renda, to desesperado.

Pedro Zamar: Você diz em que sentido?

José Henrique: Sei lá, eu acho, o PAULO tem alguma condição de ajudar a continuar o contrato? Não sei cara, você sabe bem melhor do que eu.

Pedro Zamar: Teríamos que conversar, teríamos que conversar, eu creio que... por que o que acontece, o PAULO não sei se você sabe que ele se envolveu naquela, naquela, naquela operação lá dos grampos né.

José Henrique: Ham.

Pedro Zamar: E aí ele ficou com algumas restrições.

José Henrique: Entendi.

Pedro Zamar: Né, com algumas cautelares, né.

José Henrique: Entendi.

Pedro Zamar: Então ele tem que pisar em ovos.

José Henrique: Mas ele tem muito poder aí ainda né?

Pedro Zamar: Sim, claro, claro!

José Henrique: Huhum.

Pedro Zamar: Né?

José Henrique: Tá, entendi. Pois é.

Pedro Zamar: Mas podemos estudar né.

José Henrique: É né.

Pedro Zamar: Podemos dar uma analisada nisso.

Pedro Zamar: Tá, eu vou bater um papo com o pessoal aqui, pra ver o que que nós podemos fazer.

José Henrique: Com o Paulo né? Tá bom.

Pedro Zamar: Isso!

José Henrique: Tá bom, obrigado. 

Comente através do facebook:
ENQUETE »
Em sua opinião estamos em um momento de crise financeira ou crise politica no Brasil?

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2018 ::