Boa noite, Domingo, 22 de Setembro de 2019
CRIME PLANEJADO
Juíza condena defensor do MS a 9 anos de prisão por roubo de joias avaliadas em R$ 550 mil em MT
Com relação à culpabilidade a juíza considerou que o grau de reprovabilidade da conduta do defensor é alta, pois planejou a ação criminosa, inclusive definindo divisão de tarefas.
15/08/2019 - 17h46 - Fonte: Olhar direto

A juíza Caroline Schneider Guanaes Simões, da 3ª Vara Criminal e Cível de Campo Verde (a 140 km de Cuiabá), condenou o defensor público do Estado de Mato Grosso do Sul (MS) Carlos Eduardo Oliveira de Souza a nove anos e quatro meses de prisão, e pagamento de 50 dias-multa, pelo roubo de joias avaliadas em aproximadamente R$ 550 mil. Também foi condenada Lidia Nunes Dantas, pelo mesmo crime.
 
A decisão é do último dia 5 de agosto. Com relação à culpabilidade a juíza considerou que o grau de reprovabilidade da conduta do defensor é alta, pois planejou a ação criminosa, inclusive definindo divisão de tarefas.
 
“O crime foi premeditado, tendo em vista que as vítimas foram escolhidas antecipadamente, em razão de realizar vendar de joias e semijoias, possuindo os agentes o conhecimento dos objetos que iriam ser subtraídos e até mesmo como era a estrutura da residência e loja dos ofendidos. Além disso, na preparação do delito, os agentes alugaram um veículo exclusivamente para esse fim, bem como realizaram a divisão de tarefas entre os participantes”, relatou a juíza. 
 
A magistrada ainda citou a gravidade da ação, em decorrência do “grave trauma psicológico causado nas vítimas”, e também o valor dos produtos roubados, avaliados em aproximadamente R$ 550 mil.
 
Ela então condenou Carlos Eduardo Oliveira de Souza, natural de Nortelândia (MT) e Lidia Nunes Dantas, natural de Jucimeira (MT), a nove anos e quatro meses de reclusão de regime fechado, além do pagamento de 50 dias-multa, fixados unitariamente no mínimo legal. A juíza ainda determinou a perda de função de Defensor Público do Estado de Mato Grosso do Sul, de Carlos Eduardo, mas autorizou que ele aguarde o trânsito em julgado da sentença em liberdade.

Comente através do facebook:
ENQUETE »
VOCÊ É A FAVOR DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA?

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2019 ::