Bom dia, Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017
TENSÃO NO NINHO
"Se o governador sair do PSDB, provavelmente partido irá rachar"
Deputado Guilherme Maluf expõe momento de instabilidade na sigla; disputa de 2018 é um dos motivos
07/11/2017 - 15h28 - Fonte: Midia News

 

O deputado Guilherme Maluf, que falou sobre instabilidade no ninho tucano

O deputado estadual Guilherme Maluf (PSDB) confirmou um clima de instabilidade dentro do partido, causado por uma briga entre o presidente regional da sigla, deputado federal Nilson Leitão, e o governador Pedro Taques.

A situação, conforme Maluf, tem causado preocupação aos membros do partido, que temem, por exemplo, a saída do governador do ninho tucano.

“Houve uma discussão do presidente Nilson e do governador, o que está causando incômodo a todas as partes”, disse Maluf, na manhã desta terça-feira (7), em entrevista à Radio Capital FM.

“Penso que isso é ruim para o partido, ruim para o governador. Se o governador sair do PSDB, provavelmente o partido irá rachar. Estamos perto de um momento eleitoral. Como vai ficar isso?”, questionou o deputado.

Maluf disse que ainda não conversou com o governador sobre a situação, mas reiterou que uma eventual saída de Taques da legenda não é a vontade do partido.

Comando do ninho

O imbróglio entre os dois principais nomes do PSDB em Mato Grosso – Taques e Leitão - está centrado, especialmente, em três pontos. Um deles, o comando da sigla no Estado.

Em reunião da Executiva realizada na última semana, sem a presença do governador, os membros do partido decidiram apoiar a candidatura do ex-vereador Paulo Borges para a presidência do partido, em substituição a Leitão.

A indicação de Borges ocorreu de forma consensual, já que ele não deverá disputar qualquer cargo eleitoral no próximo ano.

Os membros do PSDB teriam decidido, ainda, que a secretaria-adjunta da Casa Civil, Paola Reis, iria compor a chapa, por indicação do Poder Executivo.

Também na reunião, os tucanos bateram o martelo quanto à candidatura de Leitão ao Senado, nas eleições de 2018.

O fato teria incomodado o governador. Taques entende que, com duas candidaturas à majoritária – a dele à reeleição e a de Leitão ao Senado – o PSDB pode perder eventuais aliados num futuro arco de alianças.

Nos bastidores, as informações dão conta de que Taques gostaria de sair à reeleição em uma chapa tendo como candidatos ao Senado, o ex-prefeito Mauro Mendes (PSB) e o ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP).

Críticas a secretário

A reunião do PSDB serviu ainda de “palco” para críticas contra o secretário de Estado de Saúde, Luiz Soares.

Os membros do partido, como o próprio deputado Guilherme Maluf, não concordam com a postura de Soares frente à pasta. Entendem, entre outros pontos, que o secretário tem um perfil muito fechado e que não se abre para receber sugestões, muito menos críticas de parlamentares e demais políticos.

Todos estes assuntos, após a reunião, foram levados a Taques pelo presidente Nilson Leitão. O governdor se mostrou insatisfeito com os encaminhamentos e o clima ficou tenso.

Enquanto o governador cumpre missão internacional na China e na Alemanha, os membros do PSDB se reúnem na próxima sexta (10) para eleger o novo diretório da sigla.

Enquanto isso, alguns secretários de Estado, como Wilson Santos (PSDB) e Max Russi (PSB), estariam tentando alçar Paola Reis ao cargo de secretária-geral do partido. Em meio a esse imbróglio, muitos tucanos já afirmam que Taques está “com um pé fora do partido”.

 

Comente através do facebook:
ENQUETE »
Você é favorável a pena de morte?

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2017 ::