Boa tarde, Domingo, 18 de Fevereiro de 2018
MERCADO EDITORIAL
Rio ganha microlivraria montada em uma banca de revistas
Localizada na Praça N. Sra. da Paz, Banca Literária será oficialmente aberta nesta sexta-feira (26). A iniciativa é da Ediouro.
24/01/2018 - 09h38 - Fonte: publishnew

Não é de hoje que o transeunte mais atento é testemunha da crônica de uma morte anunciada. Estamos falando das bancas de jornais e revistas que têm perdido, ano a ano, o seu espaço na paisagem urbana das nossas cidades. O motivo disso? São muitos. Um deles é que as pessoas já não se informam mais exclusivamente por jornais e revistas de papel. Ao contrário, a informação agora está na ponta dos dedos, dentro do bolso, 24 horas, onde quer que ela vá desde que lá tenha sinal de internet. Com isso, os jornais e revistas de papel estão murchando e com eles, as bancas.

Banca Literária está instalada na Praça Nossa Senhora da Paz, no coração de Ipanema | © Divulgação

 

Iniciativas para dar novo significado a esses ícones urbanos despontam vez ou outra. É o caso da Banca Tatuí, levantada pela Lote 42 em São Paulo, que ajudou a dar vida nova à rua Tatuí, no bairro de Santa Cecília. A banca -- refundada como microlivraria em 2014 -- deixou de vender jornais e revistas e passou a vender livros produzidos por editoras e artistas independentes.

Agora, o Rio de Janeiro também terá a sua microlivraria montada dentro de uma antiga banca de revista. E não é qualquer banca de revista. É a tradicionalíssima Banca da Paz, localizada na Praça Nossa Senhora da Paz, no coração de Ipanema. O espaço de 25 m² foi assumido pela Ediouro que montou ali mais do que um showroom dos seus produtos, uma livraria vendendo volumes de outras casas editoriais.

Ao contrário da Tatuí, o acervo da Banca Literária da Paz, como foi batizado o espaço, é composto por livros que frequentam as listas de mais vendidos, tendo como base a Lista do PublishNews. Segundo Chaves, 80% do espaço da microlivraria é ocupado por livros, mas há espaço para bomboniere, tabacaria, café, bebidas geladas e jornais e revistas.

Para compor o seu acervo, a Banca Literária tem tido o apoio da Catavento, distribuidora que fornece os volumes para o espaço.

“Nós como Ediouro temos uma preocupação com esse segmento, por conta do Coquetel [segmento de revistas de passatempo da empresa]. Queremos que esse mercado se recupere e queremos mostrar que há uma chance para que isso aconteça”, disse ao PublishNews, Everson Chaves, gerente de Marketing da Ediouro. A ideia, segundo o executivo, é multiplicar o modelo. 

Um coquetel nesta sexta-feira (26), às 18h, marca a inauguração do espaço.

Comente através do facebook:
ENQUETE »

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2018 ::