Boa noite, Quinta-Feira, 23 de Maio de 2019
MERCADO
Em busca de soluções, editoras independentes se reúnem em grupo informal
A 'Coesão Independente' já conta com mais de 50 editoras integrantes e prepara evento para abril
18/02/2019 - 14h15 - Fonte: publishnews

Entre 2004 e 2015, Cid Vale Ferreira construiu sua carreira como editor em casas como Scipione, Atual, Ibep, Saraiva e Moderna. Aí, pintou a vontade de abrir um negócio próprio e criou, em 2016, o sebo Clepsidra, que hoje tem duas lojas em São Paulo e se prepara para abrir mais uma em Bauru, no interior paulista. Em março do ano passado, resolveu começar uma editora dedicada à publicação de livros de terror. “Foi aí que percebi que tinha muitas dúvidas. Já tinha feito muitas coisas como editor e revisor, mas não tinha contatos com gráficas, não sabia qual papel escolher, por exemplo. Então, vi que precisava muito do apoio das pessoas que tinham mais experiências do que eu”, conta.

Nesse espírito, resolveu reunir outras editoras em um grupo informal que tem ganhado corpo e já agrega mais de 50 editoras de pequeno e médio porte. Entre as editoras que compõem o quadro associativo (informal, ressaltaria Cid) da Coesão Independente estão, além da Clepsidra, Balão Editorial, Barbatana, Cartola, Cobogó, Draco, Empíreo, Giz, Jujuba, Morro Branco, Penalux, Pólen e Wish. “A proposta foi formar um grupo informal, simples como um grupo de WhatsApp, onde a gente tenha essa postura colaborativa, deixando de se ver como concorrentes, encarando como um espaço de solidariedade”, resumiu ao PublishNews.

Desde a formação do grupo, já pintaram ações colaborativas que vão desde coedições até lançamentos coletivos como o que acontecerá no próximo sábado (23), reunindo Pyro, Aetia, Clepsidra e Diário Macabro. E o grupo se prepara para a sua primeira grande ação, o Choque Literário, que vai acontecer em São Paulo no dia 6 de abril, na Associação Beneficente Provincianos Osaka Naniwa Kai (Rua Domingos de Morais, 1.581, Vila Mariana – São Paulo / SP), com a adesão de mais de 30 editoras. “A ideia é que surja um novo canal de venda. Queremos fazer com que as pessoas conheçam essas editoras que, muitas vezes, estão muito fora do radar”, comentou Cid. O grupo já estuda a possibilidade de replicar o evento no Rio de Janeiro e deseja que ele se torne periódico.

Não há uma mensalidade para fazer parte do grupo e os eventos, como o Choque Literário, tem os custos rateados entre os participantes. A Coesão Independente colocou no seu site um formulário pelo qual editoras podem se candidatar a participar do grupo. A entrada ou não das editoras interessadas será decidida pelo coletivo.

Comente através do facebook:
ENQUETE »

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2019 ::