Bom dia, Quinta-Feira, 14 de Dezembro de 2017
SAÚDE
MT Hemocentro promove simpósio sobre doenças hereditárias
O evento é promovido pelo MT Hemocentro para profissionais da saúde pública e privada.
21/11/2017 - 15h14 - Fonte: SES/MT

O MT Hemocentro, o banco de sangue público de Mato Grosso, irá realizar nos dias 5 e 6 de dezembro o 1º Simpósio de Coagulopatias Hereditárias. O evento será realizado no auditório Milton Figueiredo, da Assembleia Legislativa, e contará com o apoio da companhia farmacêutica Shire, que oferece tratamento para pacientes com doenças raras.

As inscrições para o simpósio estão abertas e serão encerradas no dia 30 de novembro. São ofertadas vagas para profissionais da área da saúde que trabalham em hospitais e bancos de sangue público e privado e em unidade de saúde pública de 33 municípios. A previsão dos organizadores é reunir cerca de 300 profissionais na capital.

Os 33 municípios contemplados com vagas para seus profissionais da saúde pública são: Acorizal, Água Boa, Alta Floresta, Araputanga, Barão de Melgaço, Barra do Bugres, Cáceres, Carlinda, Conquista D´Oeste, Denise, Guarantã do Norte, Jaciara, Juara, Juína, Mirassol D´Oeste, Nortelândia, Nova Lacerda, Nova Maringá, Nova Olímpia, Novo São Joaquim, Pedra Preta, Peixoto de Azevedo, Pontes e Lacerda, Primavera do Leste, Rondonópolis, Rosário Oeste, Santo Antônio de Leverger, São José dos Quatro Marcos, Sinop, Sorriso, Tangará da Serra, União do Sul e Vera.

As inscrições deverão ser feitas somente pelo e-mail eventosmthemocentro@gmail.com, até o dia 30 de novembro. A Ficha de Inscrição deverá ser enviada ao e-mail devidamente preenchida e assinada pelo participante. Para obter mais esclarecimentos o interessado deve manter contato pelo telefone (65) 3623-0044, e falar com Ana Paula Godoy ou Evellyn.

Segundo a diretora geral do MT Hemocentro, Silvana Salomão, o simpósio tem o propósito de disseminar o conhecimento aos profissionais da rede de atendimento aos pacientes portadores de coagulopatias hereditárias, contribuindo para qualificação do atendimento nas unidades de saúde e unidades de serviços de hemoterapia no Estado, além de minimizar as dificuldades encontradas pelos pacientes com este perfil hematológico quanto ao acompanhamento e tratamento adequados de sua patologia em unidades próximas às suas residências.

“Buscamos promover a humanização e a integralidade do cuidado e adequação do tratamento aos protocolos clínicos preconizados pelo Ministério da Saúde, cumprindo com as diretrizes estabelecidas pelo Sistema Único de Saúde”, destacou Silvana Salomão.

A capacitação é voltada para os profissionais de medicina ou de enfermagem, principalmente os que prestam assistência às pessoas com coagulopatias hereditárias em unidades de saúde em todos os níveis de atenção à saúde (primário, secundário e terciário) nos municípios com maior ocorrência de casos e/ou casos graves, bem como os profissionais técnicos das unidades de serviços de hemoterapia (públicas e privadas) que compõem a Hemorrede Estadual.

Coagulopatias hereditárias

São doenças hemorrágicas decorrentes da deficiência de um ou mais fatores da coagulação. Das coagulopatias hereditárias, a doença Von Willebrand e as hemofilias são as mais frequentes. 

O tratamento no Brasil é realizado através da infusão dos concentrados plasmáticos do fator de coagulação deficiente. O Ministério da Saúde é o órgão responsável pela aquisição e distribuição de medicamentos para o tratamento.

 
Comente através do facebook:
ENQUETE »

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2017 ::