Bom dia, Sexta-Feira, 19 de Janeiro de 2018
CONQUISTA
Haitiano monta o próprio negócio com dinheiro que juntou em 3 anos trabalhando na construção civil em Cuiabá
Delima Zilma, de 38 anos, diz que não pretende mais se mudar do Brasil e quer expandir o negócio. Ele emprega quatro haitianos na frutaria.
20/12/2017 - 14h50 - Fonte: G1-MT

Longe do relógio de ponto e da carteira assinada, Delima Zilma, de 38 anos, se tornou dono do próprio negócio. Na Rua Amaral Moreira, no Bairro Areão, em Cuiabá, fica a frutaria do haitiano, que há quatro anos vive na capital. Nos três primeiros anos, ele se dedicou a juntar dinheiro trabalhando na construção civil e em um restaurante.

Delima Zilma, de 38 anos, se diz realizado com o negócio (Foto: Jéssica Fontenele/ G1)

Com as economias, ele investiu nas instalações e hoje, depois de dois meses de funcionamento do comércio, tem quatro funcionários. Todos eles, haitianos, que estavam desempregados.

Delima chegou a Cuiabá em 2013 e trouxe junto consigo a esperança de um futuro melhor, pensando nele, nos amigos que já moravam na capital e naqueles que ainda chegariam em busca de uma realidade diferente do que vivem no país de origem.

Essa é a melhor fase da vida dele, desde quando desembarcou na capital.

Ele trabalhava nos dois empregos. No intervalo que tinha no restaurante fazia extras como servente de pedreiro.

Com esforço e dedicação, juntou o equivalente a R$ 17 mil, dinheiro investido na frutaria, a qual ele deu o nome de “Beraca”, que, segundo ele, significa algo abençoado por Deus.

“Meu sonho desde criança era vir para o Brasil e consegui realizá-lo. Vim com Deus, sem conhecer ninguém, e não pretendo voltar para meu país de origem", afirmou.

Delima nasceu no Haiti, mas morou 17 anos na República Dominicana com familiares.

Com a profissão de mestre de obras, veio para o Brasil sem conhecimento, mas decidido a viver novas experiências e buscar melhorias de vida.

Emocionado, ele contou ter encontrado dificuldades quando chegou na capital. Primeiro, por não conhecer ninguém e, segundo, por causa do idioma.

O desejo agora é expandir o negócio para ajudar outros amigos que estão passando por dificuldades na capital.

Em apenas dois meses, Delima já viu o negócio crescer. Começou vendendo só frutas, porém, as vendas estão sendo satisfatórias. O empreendedor teve que aumentar a produção e aumentar a variedade dos alimentos que são comercializados.

Na frutaria, os clientes encontram de tudo um pouco. Além de frutas, como banana, maçã, também encontram arroz, feijão, e até espetinho.

Mesmo com dificuldades, ele se mantém otimista em tudo o que faz e dá um conselho: "A vida nunca foi e nunca será fácil, temos que lutar diariamente para vencer”, declarou.

Comente através do facebook:
ENQUETE »

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2018 ::