Bom dia, Sexta-Feira, 19 de Janeiro de 2018
MORTE NA BR-163
Vestígios apontam que motorista da Rota do Oeste fez ultrapassagem indevida
O acidente envolveu a Hillux de propriedade da Rota do Oeste, que tinha apenas o motorista José Nilton Alves do Nascimento como ocupante. Ele que saiu ileso.
04/01/2018 - 15h06 - Fonte: Gazeta digital

Levantamento preliminar da Polícia Rodoviária Federal (PRF) aponta que o acidente envolvendo 3 veículos que matou uma pessoa e deixou 2 feridos, na tarde de quarta-feira (3), no km 267 da BR-364, em Jaciara (144 Km ao sul de Cuiabá), teria sido causado pelo condutor da Hilux de propriedade da Rota do Oeste, concessionária que administra a rodovia.

Com base em vestígios verificados pelos policiais rodoviários no local, houve desobediência à sinalização, que proíbe ultrapassagem no trecho. Isso é o que consta como causa do acidente no boletim de ocorrência, que ainda não foi finalizado e tem prazo de 5 dias para conclusão, conforme informou o superintendente da PRF em Mato Grosso, Aristóteles Cadidé.

“Como os levantamentos são preliminares, há impedimento em se falar, mas a perícia afirma que houve manobra indevida. É certo que houve ultrapassagem. Se o condutor era da Rota do Oeste, isso ainda é presumido com base nos vestígios verificados no local”, disse.

Leia também - Grave acidente mata 1 e deixa 2 ferido na BR-364

O acidente envolveu a Hillux de propriedade da Rota do Oeste, que tinha apenas o motorista José Nilton Alves do Nascimento como ocupante. Ele que saiu ileso. O 2º veículo envolvido foi um Gol branco com placa de Maringá, usado pela empresa de segurança privada Protege, que tinha como motorista César Júnior de Almeida, 37, que morreu no local. No veículo também estavam os passageiros Roger Girlan de Arruda Ferreira, que sofreu lesões graves e foi conduzido para o Pronto-Socorro de Rondonópolis, e César dos Santos Silva, que sofreu lesões leves.

\"\"

O 3º veículo foi um caminhão trator Scania, com placa de São Miguel D’Oeste (SC), de propriedade da empresa Rodosehn Transportes Rodoviários Ltda ME, que era conduzido por Flávio Siviero, que também saiu ileso.

Apesar da chuva no momento do acidente, o superintendente da PRF-MT, Aristóteles Cadidé, afirma que isso não foi um fator para o acidente. "A chuva não causa qualquer tipo de acidente, ela não altera as leis de trânsito e nem a habilidade do motorista em dirigir. Ela apenas requer que o condutor tenha mais atenção", explicou.

Outro lado - No dia do acidente, a Rota do Oeste informou que a Hillux e o Gol colidiram de frente e que a Hillux também atingiu lateralmente a carreta. O impacto da batida danificou o Gol e os seus ocupantes ficaram presos às ferragens. A empresa prestou socorro médico aos envolvidos.

Após a informação de que um funcionário teria causado o acidente, por conta da ultrapassagem, a empresa emitiu nota afirmando que aguarda o resultado oficial da perícia técnica e destacou que aguarda a alta médica da vítima para poder ouvi-lo sobre o ocorrido. 

No momento do acidente, o motorista José Nilton Alves do Nascimento aparentava estar ileso, mas foi levado ao hospital por precaução, onde foi detectada a necessidade de uma cirurgia, o que foi realizado. 

Conforme a empresa, todos os seus integrantes passam por constantes treinamentos e capacitações com foco na segurança. A empresa lamentou o acidente em que figurou como parte e disse que está a disposição para esclarecimentos.

Confira a nota na íntegra

 A Rota do Oeste aguarda o resultado oficial da perícia técnica, que apontará as causas do acidente envolvendo um veículo da Concessionária. Destaca ainda, que internamente as causas também são apuradas e aguarda alta médica do integrante para ouvir a sua versão.

 Mesmo não apresentando nenhum ferimento no local do acidente, o integrante foi encaminhado pela Rota do Oeste até uma unidade de saúde, onde foi identificada a necessidade de uma intervenção cirúrgica. Ele passou por cirurgia e segue internado.

A Concessionária esclarece ainda que todos os integrantes passam por constantes treinamentos e cursos de capacitação, sempre com foco na segurança pessoal e viária. Em média, por ano, cada integrante passa por 85 horas de qualificação com temas voltados à área em que atua.

Por fim, a Rota do Oeste lamenta o ocorrido e se coloca à disposição para todos os esclarecimentos cabíveis.

Comente através do facebook:
ENQUETE »

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2018 ::