Bom dia, Domingo, 20 de Maio de 2018
SABATINA
Secretário afirma que nenhuma ação da Semob impediria morte de verdureiro atropelado por médica
Antenor explicou ainda que foram um semáforo deve ser colocado naquele ponto
01/05/2018 - 15h18 - Fonte: Olhar direto

O secretário de Mobilidade Urbana (Semob), Antenor Figueiredo, afirmou que nenhuma ação da pasta impediria a morte do verdureiro Francisco Lucio Maia, 48 anos, atropelado pela médica Letícia Bortolini, 35 anos, na avenida Miguel Sutil, em Cuiabá, no dia 14 de abril deste ano: “Aquilo aconteceu por conta de mais uma irresponsabilidade de um motorista embriagado”. O gestor ainda garantiu que um semáforo deve ser colocado naquele ponto, após os equipamentos inteligentes serem implantados na região central do município.
 
A resposta de Antenor aconteceu após o questionamento do vereador Toninho de Souza (PSD), durante uma sabatina na Câmara de Vereadores de Cuiabá. Segundo o parlamentar, o povo continua morrendo no local por falta de intervenções. Porém, o secretário afirmou que nada que a Semob fizesse impediria a situação.
 
“A morte que tivemos na avenida Miguel Sutil foi por conta de mais uma irresponsabilidade de um motorista que estava embriagado. Independente de qualquer ação da Semob naquele ponto, o acidente teria acontecido”, explicou o secretário durante a audiência pública.
 
Antenor explicou ainda que foram um semáforo deve ser colocado naquele ponto. A instalação já havia começado, mas teve de ser paralisada para que os semáforos inteligentes começassem a funcionar na região central da Capital: “O serviço foi interrompido porque estávamos fazendo a instalação do novo conjunto semafórico. Ali teremos um semáforo, mas só depois da terminada a implantação dos equipamentos na região central”.
 
Atropelamento
 
Um verdureiro de 48 anos identificado como Francisco Lucio Maia, 48, morreu na noite do dia 14 de abril, após ser atropelado pela médica Letícia Bortolini, 35, na Avenida Miguel Sutil, região do bairro Cidade Verde, em Cuiabá. Letícia estava em um Jeep Compass, com o marido, e ambos fugiram sem prestar socorro à vítima. Na mesma noite, ela acabou sendo presa e encaminhada ao Cisc Planalto. No entanto, Letícia foi solta menos de 48 horas depois (16) após o desembargador Orlando Perri conceder habeas corpus.

Comente através do facebook:
ENQUETE »
Em sua opinião estamos em um momento de crise financeira ou crise politica no Brasil?

FOTO NOTÍCIA
:: MT24Horas - Todos os direitos Reservados - Copyright 2018 ::